domingo, 28 de junho de 2009

um sopro ou um suspiro ;


O tamanho de uma vida, medidas de tempo conseguem ridicularizar cada dimensão, cada intensidade, cada vida própiamente dita. Estranho o quanto você sente a vida, vivendo 100 anos e não sentindo nada, vendo os dias passar, sem paixão, sem dor, sem emoção, sem nada. Essa vida não foi longa, foi curta. Não ouve nada que fizesse marcas na presença dessa pessoa. Por mais anos que tenha estado, é como se toda sua vida fosse resumida em segundos.
A experiência deve ser o inverso pra um bebê com uma grave doença, ele vive, ele nn espera a morte, porque nn tem noção do que é isso, ele aproveita e respira, e chora, e sente, sente tudo o que puder sentir, ele vive mais intensamente que qualquer um, porque nn tem noção da morte e nem de todos os males do mundo.
A vida deve ser medida com a intensidade, não com em qunatas festas você vai, quantos porres você toma, ou com quantos namoros você terá. A intensidade vai além das várias diversões da vida, não importa se você faz de um tudo e se tudo isso não é o bastante para te tocar e te fazer bem você não vivei de verdade esses momentos, vcoê tentou ser algo que você não é.
Então hoje eu não quero ser o que dizem que eu tenho que ser, eu quero viver com a minha intensidade que pode parecer nada pra você, mas pra mim significa cada pedaço do meu corpo feliz e satisfeito. Aprendi que eu tenho que me respeitar e me conhecer antes de tentar ser outra coisa.
RESPEITO é a base de tudo, e respeito começa como todas as outras coisas boas, consigo mesmo, você pode amar se tiver amor própio primeiro, e assim vai.
Hoje eu me respeito por sem que eu sou, não tenho vergonha de nada mais.
BGS ;*

1 comentários:

Clara S. disse...

eu sou sua fã ♥

Postar um comentário