terça-feira, 8 de dezembro de 2009

se meu diário falasse - parte I


Como eu posso começar isso? Bem, já faz um tempo que eu não choro por você, o que não quer dizer que a saudade não seja grande, ou que eu já te esqueci, ou que já te deixei no passado. Por incrível que possa parecer você está muito mais vivo; juro, não tem uma noite na qual você não esteja nos meus sonhos, e é bom quando eu te vejo lá, é uma parte da ligação que nós tínhamos, é isso que faz você estar sempre lá quando eu fecho os olhos.
No começo, não vou mentir, eu evitava pensar em você, evitava lembrar de você, evitava as músicas, as várias músicas que eu sempre dedicava pra ti nas cartas que eu escrevi. Escutar não era fácil, era como ver os nossos sonhos, ou melhor, meus sonhos com você ali, na minha frente, eu ficava procurando um sinal do que eu tinha feito de errado. Cada letra tinha alguma coisa tão sua quanto à cor dos teus olhos, era duro ver essa cor também, eu me senti perdida. Hoje eu escuto essas músicas e eu consigo ouvir tua voz, e é você que está cantando, em algumas eu escuto teu riso, e eu sinto a paz que só você me dá e nada mais importa.
Agora, bem agora não é mais fácil, ainda é complicado, porque o simples fato de eu ver teu Nick online faz meu coração acelerar, não que isso seja ruim, é bom, duro é ler o resto do Nick ... um devaneio, perdão. Mas de fato, agora eu tenho pensado mais nas possibilidades, no meu futuro, nas coisas que eu preciso pro imediato. Isso eu nomeio de distrações, me fazem ficar feliz quando eu lembro da situação atual. Essas mesmas distrações vêm me mostrando como o destino é incerto, e como certas coisas inacabadas voltam. Eu não considero isso um ponto final, e não me ache idiota todo mundo tem direito a esperanças, talvez seja o meio do caminho. E por isso eu penso no futuro, sei lá, não é o fim, não é, eu sei. Estamos no meio do caminho, claro, conturbações existem, e problemas, pra mim é só uma pedra nessa estrada, não se pode evitar as pedras, mas pode-se superá-las, como o tempo é que se superam essas coisas. Vou acreditar no tempo, ele tá ao meu favor.
Eu prometi, numas daquelas cartas que eu nunca ia desistir de você e eu nunca quebro uma promessa, não desisti, mas você precisa desse time pra se achar, se organizar, enquanto isso eu te acompanho de longe, mesmo que você não veja ou não saiba de mim eu sempre dou um jeito de saber de você, de te proteger, seja como for, uma palavra quando você fala comigo e uma prece nos dias em que você me ignora, não importa como, eu sempre penso em você, sempre tento te passar alguma coisa através dos meus pensamentos, te passar amor, o meu amor.
É eu sempre encontro algo que me faça lembrar de você, e nessas horas eu paro e penso em como você tá, se tá se cuidando, se tá estudando, é risível, mas são minhas preocupações. Como quando eu tive que fazer uma prova e de repente alguém entra com teu perfume, eu esqueci de tudo e lá estava você na minha mente. Você me domina e é fato, sempre vai me dominar. Uma palavra sua e não existe mais nada que importe a não ser você. Sabe qual é o maior fato de todos? Eu te amo e não vou deixar de te amar nunca.

4 comentários:

Clara S. disse...

muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito perfeito ç.ç

yasminlima ; disse...

nossa , mais que perfeito t-t vs é minha diva lu k3

Butterflies disse...

Amei aqui. Muito lindo mesmo. Estou te seguindo, quando quiser pode dar uma passada rápida lá no meu blog: http://youloveisadrug.blogspot.com/

LucianaBraga disse...

ha, você comentou no dia do meu aniversário *-*

Postar um comentário